29 de out de 2009

Adeptos do Twitter promovem evento social

Americana foi uma das 11 cidades brasileiras a organizar o evento este ano. A arrecadação foi destinada ao grupo “Anjos da alegria”

por Lídia Baião


O twitter é a mídia social com maior curva de ascensão mundial no momento. Seus usuários utilizam a ferramenta para diversos fins: trabalho, amizades, seguir pessoas famosas, como um miniblog, para ficar por dentro das notícias que acontecem no mundo, entre outras, tudo isso on line.

Porém um grupo de usuários da ferramenta, em setembro de 2008 na cidade de Londres (Inglaterra), decidiu aliar diversão à caridade, organizando um evento off line, que permitiu aos participantes conhecer rostos e nomes por trás de apelidos e avatares, e ainda angariar fundos para uma instituição local. Nascia ai o
Twestival.

Depois do sucesso da primeira edição, os organizadores decidiram realizar eventos a cada trimestre, ainda na cidade. Mas, devido à rápida conquista de popularidade da ferramenta, não demorou muito para que surgisse a curiosidade de estender o conceito, incentivando outros países a participar.

Assim, em fevereiro de 2009, aconteceu o primeiro Twestival mundial, visando arrecadar fundos para a ONG Charity Water, uma organização sem fins lucrativos, que prima por trazer água potável para a população de países em desenvolvimento. A experiência deu certo e as 202 cidades que participaram levantaram a quantia de aproximadamente 250 mil dólares, que foram diretamente direcionados aos projetos da ONG.

Twestival Americana

De 10 a 13 de setembro, aconteceu a nova edição do evento, que retomou a ideia inicial, em que cada cidade apoia uma instituição local. A cidade de Americana participou com outras dez cidades do Brasil, um dos países com maior adesão, empatando com o Canadá e ficando atrás somente dos Estados Unidos e Reino Unido.

Todas as doações arrecadadas no Twestival Americana, que teve como tema: “Dentro e fora da internet todo sorriso é valioso”, foram destinadas aos Anjos da Alegria, associação sem fins lucrativos que conta com homens e mulheres, utilizando a figura do palhaço, para levar alegria e carinho a inúmeras crianças de instituições e entidades menos favorecidas, promovendo a prática do voluntariado responsável.

O Twestival Americana foi idealizado pelo publicitário Fábio Fonsate, com a ajuda de um grupo de “twitteiros” da cidade. “O evento foi organizado em apenas dez dias, e claro, tudo pelo twitter”, contou Fonsate.

A palavra de ordem do evento foi parceria. Os organizadores conseguiram apoio de empresas para contribuir na campanha. Até mesmo o local onde o evento foi realizado, o Villa Scambu, foi cedido pelo proprietário, Charles Menezes, que também é um adepto do twiiter.

“O twitter é uma ferramenta de comunicação rápida e interessante, depois que criamos o ´arroba VillaScambu´, o bar ficou bem mais conhecido em outras cidades”, diz Menezes. “Foi uma enorme satisfação realizar o evento aqui”.

“Eu queria ver a cara das arrobas que converso no twitter”, está foi a maneira como Tiago Moraes, 22 anos, publicitário, encontrou para explicar porque participou do evento. Moraes ainda afirmou que o twitter é a maneira rápida e inteligente para comunicação nos dias atuais. “Todo meio de comunicação tem seu tempo para transmitir informação, no twitter isto acontece em questão de segundos”.

Madrinha do Twitter

O twitter existe há três anos e Mirian Bottan, de 22 anos, blogueira, é adepta da ferramenta há dois anos e meio. Ela é considera uma das madrinhas do twitter em Americana e no Brasil. “Quando o twitter surgiu, era usado como ferramenta de trabalho e para troca de ideias de campanha, por agências em São Paulo e tinha uma estrutura bem diferente da de hoje”, contou Mirian, que ainda acrescentou que hoje a rede está mais dinâmica.

“Hoje vemos a presença de artistas, políticos, empresas, gente procurando e divulgando emprego no twitter”. Mirian acredita que, com isso, a rede acabou ficando “poluída”, mas que ainda assim é a melhor ferramenta para se manter contato, pois é democrática. “Não da para definir o twitter, você faz o quiser dele”, conclui Mirian.

Nenhum comentário: