20 de abr de 2011

Trabalhos de Jornalismo são aprovados para Expocom Sudeste


Cíntia Ferreira

Expocom Sudeste classifica três trabalhos de Jornalismo do Isca Faculdades

Três projetos de alunos de Jornalismo, realizados para o Trabalho de Conclusão de Curso no ano de 2010, foram selecionados para concorrerem ao Prêmio Expocom Sudeste 2011.

Na categoria livro-reportagem, de Virgílio Gabriel e Tamires Gonçalves, foi selecionado o trabalho: "Um novo eu: Cirurgia Plástica e as histórias que transformam vidas".

Na categoria documentário em vídeo, de Néliane Simione, Liandra Santarosa e Luís Gustavo Nolasco, o vídeo "Arteterapia: o desenvolver da expressão em pessoas com transtornos mentais".

Na categoria programa de rádio, foi selecionado o trabalho de Lílian Geraldini, Ivan Costa e Mariana Antonella, "Folclore de Piracicaba: uma história viva".

A Intercom (Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação) é um principais congressos da área de Comunicação e premia trabalhos experimentais realizados por alunos de graduação em agências experimentais, trabalhos de conclusão e outros produtos desenvolvidos pelos laboratórios das faculdades.

Em Publicidade e Propaganda, o jingle "Tira os pés da cabeça" Fábio Gianfratti Lorena da Rocha, Kátia Rodrigues, Fredson Dally, Cíntia Renata Ferreira da Silva, Fabio Rezende Pacagnella, Luiz Carlos de Souza Pestilho eTeles Cristiano Candido.do Isca Faculdades, também foi selecionado.

Entre os dias 12 e 14 de maio acontece a escolha dos vencedores do Expocom Sudeste na Fecap (Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado), em São Paulo, no XVI Congresso de Ciências da Comunicação na Região Sudeste.

19 de abr de 2011

Crônica: Perigo! Não Leia


O mistério gera curiosidade e a curiosidade é a base do desejo humano para compreender

Wagner Batista Gonçalves

Perigo! Não Leia
Desde ainda criança, sem ao menos pronunciar palavra alguma, o homem demonstra a necessidade de saber, conhecer. São através de pequenos gestos, quando ainda crianças, que os seres humanos podem revelar esta necessidade inserida naturalmente em cada ser. Como quando ao oferecermos um simples objeto, como uma chave, a um bebê, e seu som diferente, o movimento que faz, desperta os seus sentidos, e podemos ver que no seu olhar, existe a busca em conhecer o que é aquilo novo que está diante dele.

Isso vem desde os primórdios da História em que o homem através de sua sede em conhecer, e compreender o funcionamento e princípios das coisas, desenvolveu e conquistou tanto. Ainda na idade da pedra, o homem sentiu-se atraído com o que acontecia quando um raio caia do céu e transformava folhas secas em fogo. Desta forma, podemos concluir que se iniciou a partir de um fato simples, porém ainda complexo naquela época. Foi sua sede em conhecer, e desvendar aquela incógnita, que o levou a experimentar tantas formas de criar aquela obra magnífica criada pela Natureza.

Com o passar das eras, dos anos, as incógnitas podem até ter se modificado, contudo a curiosidade permanece a mesma, vemos que uma simples frase pode despertar a curiosidade, e levar algumas pessoas a lerem, apenas por curiosidade. Pois em cada área da vida do homem, o que o movimenta são os mistérios.
Como poderia haver algum filme, com superprodução sem ao menos um enigma a se resolver? Sejam os filmes de ação ou romance, sempre existirá algo a ser descoberto. Na Ciência isso se mostra muito mais claramente; a cada nova tecnologia que pode ser elaborada, ou em células que podem ser curadas através de novos anticorpos. Estes avanços se dão pela necessidade do homem em conhecer.

Aquilo que é desconhecido gera muitas vezes medos, inseguranças, dúvidas quando confrontado pelo ser humano. Se por um lado esses sentimentos trazem certo desconforto em algumas ocasiões, por outro se trabalhados de forma construtiva, podem gerar grandes feitos. São dúvidas como estas que levaram os grandes criadores a enfrentarem seus medos, e provarem para si mesmos e para as outras pessoas, que sua teoria era fundamentada, portanto eram verdadeiras.Podemos ver que em um escritor, uma de suas características eminentes, é sua incrível habilidade em observar. Talvez este seja o primeiro passo a resolver um mistério.

Em sua nova história, este olho tão atento, deseja conhecer e gravar tudo que o envolve. O cenário que está a sua volta, com a grama recém-cortada, com as flores que exalam o perfume, e dançam sob o sopro dos ventos e embalados pelo som dos pássaros. E depois de tanto procurar ele encontra sua musa inspiradora, aquela a qual viera lhe despertar os mais belos sentidos. Em seu jeito meigo e tímido, em seu coração ela esconde num imenso oceano, os sentimentos que pedem para ser descobertos. No mais profundo deste oceano ela se esconde se fazendo mistério aos olhares do autor. O que estará ela escondendo em seus belos e tímidos olhos? Nas palavras que ainda não foram proferidas, no sorriso que ainda se esconde, todo este mistério é que encanta o autor, e que o faz fantasiar uma mulher que talvez seja aquela a quem ele descreverá; como também se revelada, a linda donzela não seja tão encantada.

Contudo, é o mistério que vai abrir uma série de possibilidades em se criar o personagem desta nova trama. Vemos que até no dia-a-dia nos relacionamentos afetivos, um mistério é que desperta o maior interesse, é exatamente o que diferencia e destaca um alguém dentre a multidão de pessoas que dividem um mesmo habitat. O mistério é excitante, e clama pela descoberta, por desvendar cada simples incógnita que se encontra atrás de cada porta que nos é apresentada.
Muito do que é apresentado inteiramente sem reservar nada, acaba por perder sua essência. As pessoas e cada situação de nossa vida podem ser comparadas a um livro, que deve ser descoberto, revelado a cada página virada. A cada linha que é lida, uma nova revelação é descoberta, dando um brilho e um charme àqueles versos. O que seria de um encontro amoroso, se não houvesse o que ser descoberto, se todo o mistério já tivesse sido revelado? Não haveria as tentativas em se agradar um ao outro. Será isso uma descoberta de por que os casais há tempos unidos, não demonstram mais o carinho de quando jovens? Ambos já se conhecem perfeitamente, a ponto de saberem seus erros e acertos, qualidades e defeitos, e por isso o brilho daquele grande amor já se ofuscou pela ação do tempo.

Sendo em campos tecnológicos, educacionais, afetivos ou qualquer outro campo que envolve o ser pensante, vemos que os rios que movem o moinho do conhecimento, e que faz crescê-lo e desembocar num mar de possibilidades é a dúvida gerada pelo mistério. Provavelmente se o homem não tivesse a curiosidade entranhada em seus instintos, não existiria tudo que temos acesso atualmente.

Por que o horizonte sempre fora tão instigante a todos, será por não ter fim? É como a felicidade, que se busca diariamente, mas não se sabe se encontrará plenamente, pois quanto mais nos aproximamos de um horizonte, mais ele se afasta quanto mais sonhos realizamos, ainda mais se formarão a nossa frente. É exatamente isso que não nos faz estáticos e sempre nos move a seguir em frente.
Importante é percebermos que sempre existirá algum detalhe nunca visto, ou mistérios que devem ser descobertos, mesmo achando que sabemos tudo sobre aquele determinado assunto, ou sobre aquela pessoa. Pois enquanto houver questões a serem respondidas, existirá a busca pela resposta, o que não são as respostas que movem o mundo, mas são as dúvidas.

Jingle "Tire os pés da cabeça" é selecionado no Expocom Sudeste 2011

Redação




O jingle Tire os pés da cabeça, que fez parte da campanha preventiva do conhecido parasita entre as crianças, o piolho, foi selecionado para concorrer ao prêmio Expocom, do Intercom Sudeste de 2011, na categoria Jingle publicitário. O Intercom (Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação) é um dos mais maiores congressos da área de Comunicação e premia, anualmente, trabalhos experimentais realizados por alunos de graduação em agências experimentais, trabalhos de conclusão (TCCs) e outros produtos desenvolvidos pelos laboratórios das faculdades.


O jingle selecionado concorre com mais quatro trabalhos na categoria. Tire os pés da cabeça fez parte da campanha de prevenção, e foi uma das ações educativas, que foi divulgado em escolas públicas de Limeira, e teve como outros produtos complementares: folderes, cartilhas e cartazes publicitários.


A campanha foi realizada, em 2010, para o Rotary Club de Limeira Morro Azul, e teve sucesso entre o público-alvo, os estudantes das escolas da cidade.


Os alunos que desenvolveram o jingle selecionado são: Fábio Gianfratti Lorena da Rocha, Kátia Rodrigues, Fredson Dally, Cíntia Renata Ferreira da Silva, Fabio Rezende Pacagnella, Luiz Carlos de Souza Pestilho e Teles Cristiano Candido.


A escolha do vencedor em cada categoria e a premiação acontecem entre 12 a 14 de maio na FECAP (Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado), em São Paulo, no XVI Congresso de Ciências da Comunicação na Região Sudeste.

18 de abr de 2011

Quem é que vai pagar por isso?

Alexandre P. Sinotti

Quantos mais morreram em nome de Deus? É o que o mundo quer saber há tempos é o que chocou o Brasil no dia sete. Realengo não é mais a mesma. O número da perfeição no cristianismo mostrou um sistema de fiscalização de armas imperfeito, em um país acomodado com a política do jeitinho. Pois qual será o jeitinho que dado às 11 crianças mortas? Não vejo resposta a essa pergunta.

É necessário agir, caro leitor! Novamente se discute em Brasília um plebiscito sobre o desarmamento. Entretanto não há clareza nesse argumento. Certamente é necessária uma política própria para regulamentar a situação das armas no Brasil, política tal que seja implementada dentro do ordenamento jurídico vigente. Mas o que será feito com esse regulamento? Como superar o abismo entre discurso e prática? Wellington Menezes de Oliveira conseguiu! Atingiu seu objetivo. O que fará o poder público? Quantas tragédias mais serão anunciadas em prol de uma política de fiscalização séria? Isso também não se sabe.

A mídia aponta o Bullying como condição para os feitos do jovem assassino. Ao se falar em religião, rumores especularam a relação do esquizofrênico com o Islamismo. Mentira! Como explicar o fato de um garoto de vinte e três anos ter acesso a armas de fogo e, além disso, como entender que alguém em sã consciência mataria inocentes de forma brutal. Seria o acontecido fruto de apartheid social contra deficientes mentais? Não há como obter respostas.

Como sociedade brasileira, devemos rever os papéis desempenhados praticamente por nossas instituições. Os vinte anos do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), comemorados em 2010, precisam ser lembrados. Obrigações entre Escola, Estado e Família talvez estejam esquecidas em meio à rotina industrial. Acordar, ir à academia, ir ao trabalho, dormir. Que tempo é destinado na educação moral e cívica de seus filhos. Ainda existe ética? O Tiririca já te contou o que faz um deputado federal? Cabe a internet educar as novas gerações? O Estado é sim, falho. Mas, como elegemos nossos representantes, a nossa parcela de culpa também existe.

Gilberto Freire já disse há tempos sobre a mentalidade escravocrata brasileira, mentalidade que legitima esse comportamento bovino em buscar que a solução para os problemas sociais, políticos e econômicos caia como um maná do céu. Bobbio, meus amigos, “a última instância é o povo”. Alguém já ouviu a máxima: cada um tem o governo que merece. Pois bem, não se trata de um discurso revolucionário, comunista ou qualquer outro termo que você, caro leitor, queira se utilizar para se eximir de sua responsabilidade, que tem como membro participante ativo e consciente da sociedade. Quantas vidas custarão a sua omissão, cidadão brasileiro? Eu convido a todos para que cobrem das autoridades a parte que lhes cabe. No entanto, que não se esqueçam, porém, do quinhão que cada um tem perante suas obrigações sociais.

Não há omissão que exima cada um da culpa que lhe cabe. Segue o artigo 4º do ECA: “É dever da família, da comunidade, da sociedade em geral e do poder público assegurar, com absoluta prioridade, a efetivação dos direitos referentes à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao esporte, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária”. Quem é que vai pagar por isso?, pergunta o refrão da música revanche do irreverente Lobão. Hobbesiano, não? 

11 de abr de 2011

PROMOTORIA COMUNITÁRIA: Limeira e região ganham agilidade nas ocorrências de queixas civis com o poder público

Cíntia Ferreira

Promotoria Comunitária interage diretamente com os problemas sociais, resultando na desburocratização de ações públicas.

A Promotoria Comunitária, implantada no Isca Faculdades desde o último dia 03 de fevereiro, promoveu nesse tempo dois encontros envolvendo líderes comunitários, advogados e a imprensa local. O principal objetivo do órgão desenvolvido pelo Ministério Público é identificar problemas enfrentados pela sociedade e facilitar o acesso da população às autoridades competentes. “A promotoria é uma evolução na democracia do País, do Estado e do nosso município”, declarou o prefeito da cidade na ocasião da instalação das dependências da Promotoria Comunitária.

Na primeira reunião, que aconteceu dia 23/02, foram apresentadas 25 queixas com reclamações de barulho em bares, falta de acessibilidade no perímetro urbano e perigo no caixa eletrônico, e estiveram presentes 60 pessoas. Já na segunda reunião, que aconteceu dia 29/03 com a participação de 103 pessoas, dentre as quinze queixas registradas estão assuntos como saúde pública e melhor qualidade de lazer para jovens e adolescentes.

O promotor de justiça Luiz Alberto Segalla Bevilacqua é responsável por presidir as reuniões, orientar juridicamente sobre os casos e oficiar aos órgãos ou empresas envolvidos para que se chegue a uma solução dos conflitos apresentados, e foi através dele que a cidade recebeu a Promotoria Comunitária: fui assessor da Procuradoria Geral de Justiça na área criminal e no combate ao crime organizado e meu coordenador era o Dr. Augusto Eduardo de Souza Rossini, que foi o precursor da Promotoria em São Paulo e um dos responsáveis pela instalação

Folkcom acontece em Juiz de Fora (MG)

(Divulgação)

A XIV Conferência Brasileira de Folkcomunicação (Folkcom) vai acontecer na cidade de Juiz de Fora-MG, entre os dias 04 e 07 de maio de 2011, em realização conjunta entre a Faculdade de Comunicação Social da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Programa de Pós-graduação da UFJF e Faculdade Estácio de Sá; uma promoção da Rede de Estudos e Pesquisa em Folkcomunicação (Rede Folkcom) e da Cátedra Unesco de Comunicação para o desenvolvimento regional.

Neste ano, vamos debater o artesanato como processo comunicacional, com o objetivo de compreender os mecanismos comunicacionais das expressões identitárias locais/regionais que utilizam do artesanato como forma de expressão de ideias e atitudes.

O evento também celebrará os 40 anos de publicação da obra “Comunicação e Folclore” (Ed. Melhoramentos, 1971) de Luiz Beltrão e as trezes conferências já realizadas. Ao longo de trezes anos, o Folkcom já debateu as relações entre a Folkcomunicação e o turismo, festas populares, ciência política, jornalismo, gastronomia, migrantes e outros temas.

Outra novidade deste ano é o retorno dos prêmios acadêmicos para alunos de graduação, mestrado, doutorado e também para os pesquisadores seniores. Também vamos promover uma mostra de audiovisual e fotografia com a temática central do evento. Os interessados podem consultar o regimento nas guias acima.

Juntamente com o FOLKCOM também acontecerá o IX Encontro Regional de Comunicação (ENRECOM). Os interessados também podem enviar artigos para os GT's do ENRECOM.

Mais informações no site: http://www.folkcom2011.com.br/

8 de abr de 2011

Jornalistas-Empresárias do site Limeira Notícias visitam Isca Faculdades

As irmãs Priscila e Paloma Prattes


Cíntia Ferreira

Em comemoração ao Dia do Jornalista, 07 de abril, estiveram no Isca Faculdades as ex-alunas e empresárias Priscila e Paloma Prattes que mantêm o site Limeira Notícias ao lado do também ex-aluno da instituição Rogério Rueda.

Na ocasião as irmãs compartilharam com os alunos do curso de Jornalismo suas experiências profissionais, além de trazer informações sobre o site Limeira Notícias.

 Segundo Priscila e Paloma a ideia do site nasceu durante um curso de pós-graduação em Jornalismo Contemporâneo, “notamos que a cidade de Limeira não possuía um veículo de notícias na internet e começamos a pensar em como fazer isso acontecer”, afirma Priscila. Hoje com um ano o site possui cerca de 4.500 visualizações diárias, e é mantido por parcerias publicitárias, segundo os fundadores. Dentre os desafios citados por elas, está o fato de terem uma equipe de três pessoas para realizar o trabalho de apuração e elaboração da notícia, bem como os mesmos realizam atualização a cada uma hora.

Para Paloma o trabalho tem sido recompensador “as pessoas elogiam nosso esforço e agradecem, pois o site tem o objetivo de dar informação de forma rápida, porém com credibilidade”, completa..

No final do evento as empresárias fizeram o convite aos alunos presentes a participarem do site enviando notas, sugestões e produzindo matérias que serão revisadas e postadas, para isso será criada uma nova sessão no veículo, voltada para o estudante colaborador. Elas também declararam estar felizes em voltar à instituição na qual se formaram e onde segundo elas, receberam o suporte para exercer a profissão. “Escolhemos o Isca Faculdades também por saber que aqui o ensino é de qualidade e se formam bons profissionais”.                                                                                                                                       

7 de abr de 2011

Missão Ide grava programa de TV


Cíntia Ferreira
Gravação do programa no estúdio do Isca Faculdades

A Missão Ide da Diocese de Limeira esteve no Isca Faculdades dia 05 de março para gravação de um piloto de programa que pretendem apresentar na TV Aparecida e Claret de Rio Claro .
A gravação teve o acompanhamento da equipe da Agência Experimental de Comunicação e foi feito no estúdio de TV da instituição.

O programa tem perfil religioso e conta com banda ao vivo, conselhos espirituais e oração. O piloto gravado será apresentado às TVs com objetivo de firmar parceria para a vinculação na programação das emissoras.

Para o professor e orientador Renato Fabregat a participação da agência durante o projeto é importante para que os alunos se interem com as questões técnicas do estúdio, além de aprenderem a trabalhar com tipos diferenciados de clientes. “A gravação correu muito bem e estamos na torcida para a aprovação das emissoras” disse Fabregat.


5 de abr de 2011

Site Limeira Notícias inicia parceria com Isca Faculdades

Cíntia Ferreira


As irmãs Paloma e Priscila Prattes e Rogério Rueda, formados em Jornalismo pelo Isca Faculdades, vão voltar à instituição na próxima quinta-feira (07/4), no dia nacional do jornalista, para falar com os alunos do curso sobre a empresa de Comunicação que abriram, Limeira Notícias.


O site limeiranoticias.com.br está no ar há sete meses e traz informações sobre o que acontece na cidade em seus diversos segmentos. Segundo o site, o LN é o único portal de notícias totalmente virtual da cidade e todo material é disponibilizado gratuitamente para o leitor. “Nosso trabalho é baseado na ética e na responsabilidade, a fim de proporcionar ao público um conteúdo de alta qualidade”, dizem os idealizadores.


Os ex alunos virão também para fechar uma parceria com o Isca Faculdades com o objetivo de captar alunos que se interessem em produzir material jornalístico como colaboradores.


O evento será no mini anfiteatro G-004 às 19h15 e os alunos estão convidados.



Para conhecer melhor o projeto acesse: http://www.limeiranoticias.com.br/site/

1 de abr de 2011

Linkados de cara nova

Programa volta às suas atividades com temas propostos pela Promotoria Comunitária


Por: Wagner Gonçalves


Criado pelos alunos do curso de Comunicação Social do ISCA faculdades, o Programa Linkados teve suas atividades iniciadas no ano de 2010. No decorrer do ano, foram abordados assuntos de interesse do jovem universitário, e apresentados de uma maneira descontraída e irreverente através das ondas da internet. Chegando ao final do ano letivo as gravações tiveram uma pausa. Foi com o retorno às atividades acadêmicas, que surgiu a necessidade de uma avaliação no formato, para que o programa voltasse ainda melhor.


A coordenadora dos cursos de Comunicação Audre Cristina Alberguini, em reunião com os professores Renato Fabregat, Ingrid Gomes, Jaime Alexandre de Lima Curcio e os alunos que produzem, chegaram à conclusão que algumas adequações deveriam ser feitas, afim de uma melhor organização do Programa e dessa maneira aperfeiçoa-lo.


A essência do Linkados permanece a mesma, com seus apresentadores, repórteres e produtores do programa de 2010. Dentre as mudanças discutidas, observou-se a necessidade de organizar os apresentadores e repórteres com sua respectiva equipe de produção. De acordo com o tema abordado e os requisitos do Programa, cada equipe de produção terá autonomia na maneira que seu respectivo repórter ou apresentador, irá desenvolver e dispor a reportagem.


A mudança no corpo do Programa, contou com a entrada de novos colaboradores, por meio de alunos que ingressaram nos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda, no ano de 2011. As pautas serão determinadas mensalmente, a partir das discussões feitas pela Promotoria Pública, que desde o início do ano tem tido suas atividades no Campus da faculdade.


As matérias e reportagens dispostas no blog do programa terão a partir deste novo formato, seu próprio espaço, sendo dispostos em pequenos blocos. Os quadros fazem link cada qual com uma área específica. Os SPAM continuam em sua jornada de mancadas, com repórteres invadindo agora os campos do esporte. No estúdio uma novidade os apresentadores conduzirão um debate trazendo convidados que participarão da discussão, colocando as diversas opiniões e visões em cima do fato em questão.