9 de jun de 2011

Cine Cultura: Filme retrata história de amor em cidade que não deveria existir; curta premiado também será exibido

Divulgação


Imagem do filme Bodas de Papel


Depois do sucesso da primeira exibição do Cine Cultura, com “Elvis e Madona”, que foi realizado pela Prefeitura, através da Secretaria da Cultura, com a proposta de oferecer opções de filmes alternativos à população, chegou a vez de ser apresentado o filme “Bodas de Papel”, com direção de André Sturm. O filme será exibido na quarta, 15, às 20h, no Teatro Vitória. Antes, haverá exibição do curta “Eu Não Quero Voltar Sozinho”, de Daniel Ribeiro. A entrada é franca.

Bodas de Papel
O governo do município de Candeias, interior de São Paulo, decide construir uma represa. Com isso, a cidade seria inundada e, então, todos os habitantes teriam que sair das suas casas. Porém, passaram-se três anos, houve a desistência do plano e, então, os habitantes de Candeias voltaram aos seus lares.

Nina (Helena Ranaldi), uma mulher de 35 anos que mora na Capital, decide voltar ao interior onde viveu a infância e conhece Miguel (Dário Grandinetti), um arquiteto argentino, que irá reformar sua casa. Eles se conhecem e se apaixonam. Contudo, a vida é cheia de surpresas e reviravoltas.

O filme é um drama de amor que explora sentimentos, como carinho, nostalgia, perda e insegurança.

O secretário da Cultura, José Farid Zaine, está empolgado com o Cine Cultura e espera que a população acompanhe em peso, como foi com “Elvis e Madona”.

“O público aprovou o projeto de cinema alternativo e vamos nos empenhar para que, pelo menos uma vez por mês, apresentemos um filme de interesse artístico e cultural”, disse Farid.
O curta "Eu não quero voltar sozinho"
Curta
Antes de “Bodas de Papel”, haverá a exibição do curta-metragem “Eu Não Quero Voltar Sozinho”, escolhido como o melhor no Festival de Paulínia 2010, tanto pelo júri oficial quanto pelo júri popular.

Sensível, o filme – que tem duração de 17 minutos – retrata a história de carinho e amor entre um trio de amigos estudantes, formado por uma garota inteligente, um garoto cego e outro que acaba de chegar à instituição de ensino. Eles se identificam e os laços de afeto se estendem.

A Secretaria da Cultura aguarda confirmações das presenças de André Sturm (diretor do longa) e Fabio Audi (ator do curta). Outras informações podem ser obtidas no telefone da Secretaria da Cultura, (19) 3451 0502.

Nenhum comentário: