6 de mai de 2010

Malu Mader participa de oficina de vídeo em Limeira

Atriz compartilha experiências profissionais com jovens carentes

por Thayla Ramos

A atriz Malu Mader esteve em Limeira no último sábado, dia 1º de maio. No Teatro Vitória, ela participou da entrega de certificados a vinte jovens de Limeira, que participaram de uma etapa da Oficina Tela Brasil.

Os jovens tiveram a chance de produzir seus próprios curtas-metragens, coordenados pela dupla de cineastas Laís Bodanzky e Luiz Bolognesi. Em breve, os vídeos estarão disponíveis no Youtube. As oficinas são patrocinadas pela CCR Autoban e pela Fundação Telefônica.

A Secretaria Municipal da Cultura cedeu de 17 a 28 de abril, as instalações da Emcea (Escola Municipal de Cultura e Artes) para a iniciativa. A coordenação foi de Moira Toledo, por meio da Buriti Filmes – idealizadora do projeto que oferece conteúdos, equipamentos e prática de realização cinematográfica.

Os participantes conhecem todo o processo de criação de um filme, passando pelo roteiro, direção, produção, fotografia, arte, som e montagem. São 68 horas de aulas teóricas e práticas.

O prefeito Silvio Félix e o secretário da Cultura, Adalberto Mansur, foram representados pelo diretor Fábio Ribeiro da Silva. Em nome da Prefeitura, da secretaria e da área cultural de Limeira, Malu recebeu uma cesta com produtos do município.

“São quase 30 anos de carreira. Ao mesmo tempo, ao contribuir para os jovens cineastas, ela demonstra uma preocupação social com o futuro do País”, disse Fábio, sobre o trabalho de Malu.

Cerca de 35% dos alunos da oficina realizaram os cursos de teatro ministrados na Emcea. Os jovens vêm geralmente de famílias carentes e têm até 16 anos de idade. Na primeira parte do encerramento da oficina, Malu falou a eles e aos seus familiares sobre cinema. Ainda discorreu sobre os atores no trabalho audiovisual. Ao final, entregou os certificados, acompanhando também a exibição dos curtas.

O jovem Lucas Rodrigues, aluno de teatro da Emcea que também cursou a oficina, avalia a iniciativa. “Foi uma realização pessoal muito grande, que vou levar para o resto da vida. Muita coisa que aprendi participando da oficina poderei usar no teatro, sabendo, é claro, da enorme diferença entre a tela e o palco. Foi muito prazeroso”, conta ele, que desempenhou a função de ator e operador de áudio.

Juraci Soares Requena, diretor das Escolas de Arte e Bibliotecas, ressalta a importância da parceria com a oficina de vídeo. “A parceria estabelecida entre Secretaria da Cultura e Buriti Filmes é uma ação importante para a formação de jovens e propicia a difusão da arte cinematográfica, ao mesmo tempo em que incentiva a produção local.

O interesse de alunos da Emcea é reflexo da formação e das inúmeras possibilidades oferecidas durante as oficinas de teatro, como também ocorre com o Projeto Via Sacra, que em 2010, teve seu elenco formado por 70% de alunos”, afirma Juraci.

O projeto, criado em 2007, é uma realização da Buriti Filmes e já passou por várias cidades do país, levando educação audiovisual aos jovens de comunidades, gratuitamente. O Portal Tela Brasil - www.telabr.com.br também traz detalhes do projeto.

Nenhum comentário: