20 de jan de 2011

MPF cria turminha para orientar crianças e adolescentes

Cintia Ferreira


Projeto nasceu da necessidade de comunicação do Ministério Público Federal com esse público


O horário da propaganda da TV chamou a atenção de Ana Julia, 5 anos. O comercial mostrava uma menina ensinando a importância de saber comprar um produto e ler com atenção as informações das embalagens. Trata-se de uma das personagens da Turminha do MPF, projeto criado em outubro de 2009 com a intenção de aumentar a comunicação entre o Ministério Público Federal com as crianças e os adolescentes. “A minha personagem favorita é a Maressa, ela é muito inteligente e engraçada”, diz a menina sem tirar os olhos da televisão. “Gostei muito do comercial, dá para aprender bastante coisa”, diz.

Imagem: Divulgação

Além de propagandas na TV, o projeto tem um site com informações sobre as áreas atendidas pelo MPF. Com ilustrações e textos voltados para as crianças, ele desperta a atenção do público-alvo também com jogos e blogs dos personagens da turminha. Ana Julia – que, além de acompanhar os vídeos da turminha, brinca no site - já domina as ferramentas da Internet, mesmo sem saber ler.

Em 2010, para comemorar o primeiro aniversário da Turminha do MPF, foi lançada uma revista em quadrinhos com aventuras dos personagens em situações que divertem e ensinam. Desenhista, cartunista e publicitário, Renato Fabregat conheceu o projeto há pouco tempo e apoia a iniciativa. “Acredito que o Ministério Público Federal tomou um caminho diferenciado rumo à comunicação com seu público, no caso as crianças e adolescentes. A ilustração é uma das melhores formas de se comunicar, independente da idade, grau de escolaridade e etnia”, analisa.

Tendo como lema “Assunto de gente grande para gente pequena”, o projeto foi idealizado e criado pelos servidores da Secretaria de Comunicação da Procuradoria Geral da República. Nele, dez personagens ajudam a explicar a atuação do MPF: Malu, Professor Ari, Vó Zita, Rafinha, Alex e Bóris (o cachorro), Sol, Munani, Rod e Maressa.

Além das crianças e adolescentes, o projeto tem um outro foco: os professores. Maria Silvana Tono é professora do primeiro grau e pensa que é possível usar o material do site para enriquecer as aulas, adequando o conteúdo para cada idade. Nas séries iniciais, os jogos e brincadeiras; já nas séries mais avançadas, textos, pesquisas, entrevistas, diálogos entre os personagens e outros recursos oferecidos pelo site. “É muito importante a introdução de noções de cidadania logo na infância, pois temos que cuidar do nosso presente para colher resultados positivos no futuro, contribuindo assim para o desenvolvimento da criança enquanto sujeito de direitos e deveres”, comenta.

Educação

Publicitário, professor e mestre em comunicação, Victor Corte Real diz que o uso de comerciais de TV pelo projeto é um ponto positivo. “Esse tipo de propaganda, a Turminha do MPF, contribui com a educação justamente por conseguir dialogar adequadamente com as crianças”, avalia.

Segundo o site do projeto, a Turminha do MPF tem por objetivo contribuir para a formação da cidadania entre crianças e adolescentes. Para a concepção do conteúdo, foram selecionados temas de interesse da sociedade e pertinentes às funções do MPF: cidadania, direitos humanos, patrimônio cultural, meio ambiente, diversidade, equidade, justiça, ética, moralidade, democracia, corrupção, violência e criminalidade.

“É uma estratégia muito inteligente e comprometida com a formação de cidadãos mais conscientes com a realidade. Caminha para cumprir seu papel de informar sobre o MPF aos futuros jovens e adultos”, complementa Victor.

Nenhum comentário: